Segurança

Homem é preso no bairro Coqueiros por maus-tratos a animais

Três cachorros foram encontrados no local sem água e alimento

Debilitados, cães foram encaminhados para ONG
Foto: Divulgação

A Brigada Militar prendeu no começo da noite de ontem, 14, por volta das 19h20, um homem de 30 anos que mantinha três cachorros sem água e alimento em endereço da rua Açorianos, no bairro Coqueiros.

Debilitados, os animais estavam num galpão de chão batido, em meio a fezes. Eles foram encaminhados à ONG Os Salvadores, que acompanhou a guarnição da Brigada durante a ocorrência.

Ao chegarem, os policiais e os voluntários da ONG tiveram a autorização do responsável pelo local para a averiguação da área, encontrando os cachorros em situação de maus-tratos, conforme denúncia recebida.

Dada a voz de prisão e realizados os procedimentos de praxe, o indivíduo foi levado para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado. Os agentes efetuaram registro simples, com posterior encaminhamento ao Poder Judiciário, segundo orientação do delegado plantonista.

O homem já tinha antecedentes por maus-tratos a animais, calúnia e ameaça, de acordo com a Brigada Militar.

6 comentários

  1. Esses vermes malditos que cometem maus tratos a animais tem que sofrer muito. Ficar preso por 5 anos.multa para doer no bolso.e nunca maus ter animais…

    Curtir

  2. Deixe ele preso sem água e sem comida por mais ou menos 1 mês não morrera . Mas sentirá na pele o q esses inocentes sentiram. Demônio dos infernos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: