Artigo

Homenagem ao ex-prefeito Ivo Lautert — pelo viés histórico

Escritor João Paulo da Fontoura dedica artigo ao ex-mandatário taquariense falecido na última semana

JOÃO PAULO DA FONTOURA*

É quarta. Recebo ligação da minha esposa com a inditosa notícia do triste passamento do nosso tão querido ex-prefeito Ivo Lautert, que nos deixou ainda muito novo, 68 anos. Homem reto, probo, correto, dono de uma singular biografia, coroada com a honra de ser prefeito da cidade que tanto amou.

Sobre a sua biografia, os jornais daqui e de fora tudo já disseram. Prefiro recordá-lo como o “orgulhoso” descendente dos Lautert, que fizeram, assim como ele, a história de Taquari.

Friederich Lautert foi um dos primeiros migrantes alemães a dirigir-se para a vila de Taquari. Nascido em 1819, em Stramberg, Alemanha, veio criança, com a família, fazer a América. Iniciaram labor na região do vale dos Sinos, onde hoje fica Estância Velha.

Adulto, mudou-se para Taquari e aqui montou uma pequena fábrica de botas, sapatos, chinelos. Os seus oito filhos, dos quais três tiveram participação importante na formação republicana do nosso município (Frederico Lautert Filho, Manuel Lautert e Leopoldo Lautert), por aqui deixaram os seus descendentes. E a política do nosso Ivo estava no sangue, na genética.

Antes da proclamação da República, ser republicano era bulir com o perigo. Mesmo assim, na conservadora vila de Taquari, 11 bravos jovens ousaram (ousaram é pouco; arriscaram-se) fundar um clube republicano, o Clube 3 de Maio, isso em 1886. Eles tinham o claro objetivo de difundir o ideal republicano e amealhar simpatizantes.

O legal da história é que, três anos após, com a proclamação da República, esses 11 jovens, entre os quais dois irmãos Lautert, passaram a dominar a política local, tornaram-se os nossos “varões assinalados”. A nominata desses 11 bravos é a seguinte: Leopoldo Lautert, Manuel Lautert, Lindolfo Pereira Viana, Propício Pereira Viana, José Fialho de Vargas, Jacó Arnt, João Barth, Antônio Ernani Vilanova, Flaubiano José Ribeiro e Antônio Porfírio da Costa.

De quem o Ivo descendia ele nunca falou especificamente, ou não houve tempo. Mas que ele tinha um orgulho dos seus antepassados Lautert, isso sim, tinha — e muito!

*Historiador e escritor, João Paulo é titular da cadeira nº 26 da Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: