Artigo

Capítulo Taquari: passado, presente e futuro

Juiz da 1ª Vara da Comarca de Taquari escreve artigo sobre três anos de atuação no município

LEONARDO BOFILL VANONI
Juiz da 1ª Vara da Comarca de Taquari

Parece que vivemos uma ficção dramática cheia de suspense e sem spoiler. A incerteza é sufocante, e os sorrisos são raros. Há pouco o que se comemorar, mas muito com o que se preocupar, no presente e no futuro. Neste cenário desenhado pela pandemia, no meu isolamento, a reflexão se tornou uma prática ainda mais frequente. Entre elas, nesta semana, muitas vezes pensei sobre o meu curso em Taquari. E já faz três anos que começou…

Encerrei um ciclo de sucesso pessoal e profissional em Caçapava do Sul em abril de 2017. Não foi fácil a despedida… Por outro lado, estava aberto e motivado a outro desafio. A rota da vida me chamava para mais perto da capital. E sabia que enfrentaria algumas dificuldades no início. Toda novidade pessoal e profissional traz seus obstáculos, onde quer que seja. O calor da recepção do povo taquariense, no entanto, deixou tudo bem mais fácil.

Havia muitas coisas a serem feitas pelo Judiciário na Comarca de Taquari. Trouxe comigo meu assessor e fiel escudeiro. Também encontrei uma equipe muito qualificada na 1ª Vara Judicial, unidade da qual assumi a titularidade. Ainda contei, desde o princípio, com a cooperação e o respeito da comunidade jurídica local. Tudo conspirava a favor de um triunfo em prol da efetividade, da adequação e da tempestividade da jurisdição.

Primeiro foi necessário atacar a problemática central: diminuição do tempo de tramitação dos processos, redução do resíduo e qualificação das relações interinstitucionais. Junto a isso, implementei o meu estilo de trabalho, direcionado sempre à pretensão de correção e à conciliação entre produtividade e qualidade. Após, outras situações administrativas mereceram atenção: apresentação de presos a audiências (que tinha um índice muito baixo), reforma do prédio do fórum (há muitos anos pendente), retomada da comissão mista, criação do conselho da comunidade, etc. E nesse contexto passamos por alguns acontecimentos extraordinários: execução da reforma do prédio do fórum, implementação de sistemas de processos eletrônicos e de videoconferência para audiências, greve dos servidores e, por fim, a pandemia.

Sempre me cobrei um engajamento social maior do Judiciário nesse tempo, o que invariavelmente era abafado pelo elevado volume de trabalho. Via nas verbas das penas alternativas e das alternativas à pena um meio de o Judiciário auxiliar a comunidade de uma forma mais efetiva. E nesta pandemia surgiu a oportunidade (e a necessidade) de destinar substancial valor ao hospital São José, para equipá-lo no enfrentamento desse inimigo invisível e cruel. Certamente não acontecerá causa mais importante.

Completo esses três anos, profissionalmente, com a sensação de dever cumprido. Houve um bom avanço. Muitos daqueles objetivos iniciais traçados foram atingidos. O prédio do fórum foi completamente reformado, há menor número de processos tramitando e mais celeridade no seu andamento, temos relações interinstitucionais colaborativas na comarca, ocorreu a implementação exitosa de sistemas de processos eletrônicos e de audiências por videoconferência. E isso apenas foi possível com o trabalho incansável de uma equipe incrível, inclusive neste momento crítico, que muito me orgulho de coordenar. Sou grato especialmente a todos os servidores e estagiários da 1ª Vara Judicial, estendendo tal sentimento aos demais e à colega Mariana Pacheco, com quem divido os louros das conquistas administrativas e da superação dos eventos extraordinários.

Taquari já é um capítulo de destaque da minha vida. Aprendi a gostar das pessoas daqui, das coisas daqui. São raízes sólidas, que se estendem à minha esposa e parceira de vida, Flávia. O dia da partida chegará, mas Taquari sempre estará nos nossos destinos. Um bom mate na beira da lagoa Armênia sempre será o portal para voltar no tempo e lembrar tudo isso. Vou contar que aqui fui muito feliz e tive o privilégio de atuar como juiz de direito na comarca. Enquanto isso não ocorre, há muito o que se fazer e desfrutar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: