Taquari, distrito de Rio Pardo? “Almanaque Gaúcho” aborda controvérsia

Seção de “Zero Hora” publica texto de João Paulo da Fontoura

Reprodução da página 44 de “ZH”

O “Almanaque Gaúcho”, tradicional seção do jornal “Zero Hora”, traz nesta quarta-feira, 4, texto do escritor e historiador João Paulo da Fontoura, que lançou no ano passado o livro “São José de Tebiquary — um Jorro de Luz sobre o Passado do Município de Taquari”.

No texto, acompanhado por fotos antigas de Taquari, João Paulo procura deixar claro seu ponto de vista em relação à controvérsia histórica sobre o município ter ou não pertencido, como distrito, à vila de Rio Pardo.

Para o escritor, embora haja estudos sérios que afirmem o oposto, Taquari nunca pertenceu a Rio Pardo. “De direito, pode ter pertencido entre 1827 e 1833”, diz, em alusão à lei provincial de 15 de outubro de 1827. “Lei que, de fato, nunca foi aplicada”, explica.

Essa questão é abordada na obra recém-publicada pelo historiador nascido em São Sepé e radicado em Taquari desde 1980.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.