Remexendo o Passado

Taquari, distrito de Rio Pardo? “Almanaque Gaúcho” aborda controvérsia

Seção de "Zero Hora" reproduz texto de João Paulo da Fontoura

Seção de “Zero Hora” publica texto de João Paulo da Fontoura

Reprodução da página 44 de “ZH”

O “Almanaque Gaúcho”, tradicional seção do jornal “Zero Hora”, traz nesta quarta-feira, 4, texto do escritor e historiador João Paulo da Fontoura, que lançou no ano passado o livro “São José de Tebiquary — um Jorro de Luz sobre o Passado do Município de Taquari”.

No texto, acompanhado por fotos antigas de Taquari, João Paulo procura deixar claro seu ponto de vista em relação à controvérsia histórica sobre o município ter ou não pertencido, como distrito, à vila de Rio Pardo.

Para o escritor, embora haja estudos sérios que afirmem o oposto, Taquari nunca pertenceu a Rio Pardo. “De direito, pode ter pertencido entre 1827 e 1833”, diz, em alusão à lei provincial de 15 de outubro de 1827. “Lei que, de fato, nunca foi aplicada”, explica.

Essa questão é abordada na obra recém-publicada pelo historiador nascido em São Sepé e radicado em Taquari desde 1980.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: