Morador do Prado enfrenta problema de saúde e teme espera por procedimento

Na fila do SUS, Natan Machado aguarda análise de liminar

Jovem de 29 anos utilizou rede social para falar sobre a situação | Foto: Reprodução/Facebook

Há 40 dias, Natan Machado Alessio retirou a vesícula e pensou que seus problemas haviam terminado. Três semanas após a cirurgia, começou a sentir dores e procurou o plantão. Submetido a exames, descobriu que uma pedra havia ficado no canal do fígado.

Natan é morador do bairro Prado. Ele precisa fazer um procedimento conhecido pela sigla CPRE (Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica), que consiste na retirada de cálculos biliares sem corte. “Perdi mais de 20 kg, estou todo amarelo, e ainda dizem que não é urgente”, desabafou em postagem no Facebook.

O jovem de 29 anos conta que buscou auxílio na Secretaria Municipal da Saúde. “Disseram que não tinha dinheiro para o procedimento, por ser muito caro. Só entrando na fila do SUS. Aí o Pedro [Ramos, presidente da Associação Taquariense de Saúde (ATS)] me aconselhou a acionar a Justiça. Tive que entrar com advogado particular mesmo sem recursos.” Internado no Hospital São José, Natan aguarda a análise de um pedido de liminar.

Na postagem feita na tarde deste domingo, 5, ele reclama do poder público. “A Prefeitura de Taquari me largou na emergência do [Hospital] Conceição, em Porto Alegre, sem nenhum encaminhamento, para que eu tentasse a sorte, sendo que a emergência está fechada há mais de um mês. Fui dois dias, em vão.”

Sem poder comer direito e trabalhar, o pedreiro está na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS). “Sinceramente, tenho medo de aguardar e depois ser tarde demais, porque isso pode gerar vários problemas, como pancreatite, prejudicando o funcionamento do fígado para sempre. Conto com o bom senso da administração pública. Tenho atestado de urgência, mas parece inútil.”

Depois da postagem no Facebook, que registra mais de 500 compartilhamentos, Natan foi procurado por Maria do Carmo da Silva Santos. Macau, como é mais conhecida, trabalha na Secretaria da Saúde. “Ela disse que está fazendo de tudo para resolver meu caso, mas não é simples.”

“O Taquaryense” ainda não conseguiu um posicionamento da prefeitura sobre a situação. Assim que o obtiver, acrescentará a esta matéria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.