O vulto à beira da lagoa que intrigou moradores no Dia de Finados

Espectro se mexia sem parar no lado leste, conforme relatos

PEDRO HARRY DIAS FLORES
pedroharry.rs@gmail.com

O mistério persiste. Três moradores seguem em busca de explicação para o que viram na noite de sábado às margens da Lagoa Armênia.

Os relatos convergem. Dão conta de que, por volta das 20h, um vulto fantasmagórico surgiu próximo às águas do velho lago, no lado leste, a mexer-se incessantemente, como que incomodado com alguma coisa.

Um vulto cujas formas, ainda que esfumaçadas, pareceram ao trio masculinas. “Pela curvatura da coluna, um senhor já de idade”, deduz um dos moradores.

Não terá sido Zeferino Brazil o misterioso visitante? Cansado de tanto esperar pela limpeza de sua herma, pintada por algum engraçadinho, o poeta deve ter deixado a sepultura no Dia de Finados e se dirigido até o monumento para protestar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.