Justiça dá cinco dias para MST desocupar área da Fepagro

Decisão é da juíza Mariana Machado Pacheco

Espaço está em situação de abandono, relatam sem-terra | Foto: Divulgação/MST

A Justiça determinou que integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) deixem área da extinta Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) em Taquari. O espaço, de propriedade do governo do Estado, foi ocupado na madrugada de quinta-feira (17).

Conforme a juíza Mariana Machado Pacheco, a invasão “põe em risco o plantio de culturas com fins de pesquisa e áreas de preservação permanente que fazem parte do Estado, diante dos irregulares cortes de troncos de árvores nativas que podem vir a ser realizados pelos integrantes invasores do MST”.

Um mandado de intimação será expedido. Tão logo informados, os ocupantes terão cinco dias para deixar o local. Se o prazo não for respeitado, a Brigada Militar será chamada para fazer valer a decisão judicial.

O MST afirma que a unidade está inativa em virtude da extinção da Fepagro realizada pelo ex-governador José Ivo Sartori. Segundo relatos dos trabalhadores sem-terra, o espaço, que poderia ser usado para produção de alimentos, está em situação de abandono.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.