Há 65 anos, Getúlio Vargas reagia às pressões pela renúncia com o suicídio

Morte do ex-presidente, em 24 de agosto de 1954, abalou o país

“O Taquaryense” registrou o fato em suas páginas | Foto: Reprodução

Em 24 de agosto de 1954, há exatos 65 anos, o ditador que voltara ao poder pelo voto popular cinco anos após a deposição reagia, com o suicídio, às pressões políticas por sua renúncia. Getúlio Vargas saía da vida para entrar na história, como escreveu em sua carta de despedida, transcrita por “O Taquaryense” em 4 de setembro daquele ano.

Somando-se o período do Estado Novo e o mandato como presidente eleito, Vargas manteve-se no poder ao longo de duas décadas, tendo sido um dos líderes mais populares da política nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.