Editorial

Patrimônio em franca deterioração: será mais um a desaparecer?

Fechado, museu municipal vê acervo danificar-se em decorrência das infiltrações

Fechado, museu municipal vê acervo danificar-se em decorrência das infiltrações

Definha-se, desativado, o centenário prédio da casa que pertencia à família Costa e Silva e, desde o último quartel do século passado, abriga o museu municipal. A reforma do telhado demora a acontecer, ainda que já há algum tempo esteja em curso projeto para realizá-la. Enquanto isso, o acervo repousa embaixo de lonas, sem, no entanto, escapar à ação danosa das infiltrações.

Na medida em que se trata de um patrimônio histórico e cultural de Taquari, é de esperar-se que o poder público não continue a assistir inerte à franca deterioração do prédio secular e das preciosidades que o habitam.

Outras construções de valor histórico igualmente inestimável já desapareceram do cenário taquariense, como a casa que viu nascer David Canabarro e o Império do Divino Espírito Santo, apenas dois exemplos do desleixo e da irresponsabilidade com que, não raro, são tratados os bens culturais.

Que o museu não tenha o mesmo destino…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: