O prefeito tinha razão sobre Paula Fernandes, a “baita mala”?

Matéria publicada pelo jornal “Extra” revela que cantora enfrenta a rejeição de contratantes

Atração principal do último Natal Açoriano em Terra Gaúcha, Paula Fernandes foi criticada na ocasião pelo prefeito Emanuel Hassen de Jesus (Maneco), que um dia após o show a chamou de “baita mala” no Instagram. O motivo: a cantora sertaneja não teria honrado compromisso de atender fãs no camarim.

Decorrido pouco mais de meio ano, outras vozes se somam à do prefeito. Matéria publicada ontem, 23, pelo jornal “Extra” dá conta de que Paula Fernandes passou de preferida a reijeitada pelos contratantes, vendo seus cachês caírem pela metade.

“O ano era 2010 e a sertaneja ainda não era uma voz conhecida do grande público até aparecer num especial de Natal como convidada de Roberto Carlos. O sucesso aconteceu, a moça foi indicada a seis Grammy, gravou com astros internacionais, ganhou fama, dinheiro e… antipatia”, afirma a matéria.

E continua: “Nas rodas de produtores de eventos país afora o nome Paula Fernandes é logo sucedido de um ‘essa não’. O cachê da cantora caiu pela metade. Chegou a R$ 250 mil por show e agora não ultrapassa os R$ 120 mil. E ainda assim muita gente diz não”.

Um produtor que trabalhou com a cantora opina: “O que acontece é que agora as pessoas revidam o que ela fez por muito tempo. A Paula não atendia fãs no camarim, não recebia o contratante para uma foto, fazia questão de ser arrogante. Só que sucesso não dura para sempre. Ela cavou isso”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.