Rejeitado projeto que permitiria a servidores requerer diminuição da carga horária

Proposição do Executivo foi votada na sessão da última quinta-feira

Foi rejeitado na sessão de quinta-feira, 11, o projeto de lei que dispunha sobre a possibilidade de reduzir a jornada de trabalho semanal dos servidores municipais efetivos. Após empate, o presidente da Casa, Vânius Nogueira (PDT), deu o voto de Minerva, e o placar terminou em 5 a 4 pela não aprovação.

Ramon de Jesus (PT) apresentou três emendas ao projeto e, na tribuna, defendeu a proposição do Poder Executivo. “O servidor, na necessidade de aumentar sua renda, deve ter o direito de trabalhar em outros lugares, adequando seus horários”, disse. Leandro Mariante, colega de partido, rebateu: “A redução da carga horária tira o servidor qualificado do município. Quero que o salário melhore e ele fique aqui”.

Além de Mariante e Vânius, foram contrários à proposta Marquinho do Eli Gordo, Pastora Mara e Tio Nei, que compõem a bancada do PSDB. A favor, juntamente com Ramon, votaram Ademir Fagundes (PDT), Clóvis Bavaresco (PP) e José Harry Saraiva Dias (PDT).

Se o projeto fosse aprovado, os servidores poderiam requerer a diminuição da jornada de trabalho semanal em até 50%, com a redução proporcional de sua remuneração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.