Vera Pinho: “Biblioteca e museu como devem ser”

Vera Maria Lopes Pinho*

Com esse tema, não há lugar para proselitismo. Os dois oferecem informações.

Bibliotecas consideram e buscam preencher as necessidades de seu público-alvo, na maioria estudantes e aficionados pela leitura em variados temas.

Museus são condicionados a valorizar o que lhes é oferecido pela comunidade e a capacitar-se a encontrar documentos e objetos importantes da história do homem e da terra para enriquecer seu acervo.

Em nenhum dos focos, há espaço ao proselitismo que alguns querem dar à proposta de mudança e separação das duas casas. Simples assim.

Na primeira eleição de Maneco, lhe pedi a mudança da biblioteca para o prédio da prefeitura antiga, analisando que as duas não conviviam bem juntas. Ao contrário, uma prejudicava o pleno funcionamento da outra. A biblioteca quer seus livros manuseados, apreciados e levados para casa. Já o museu prefere os objetos só olhados, manuseados com luvas, se forem preciosos ou antigos. Um lugar e outro pedem posturas diferentes.

Enfim, nesse ínterim, entre planos e projetos, o telhado do prédio da prefeitura ruiu. Em 2018 (só quem chega aos 70 vê que o tempo corre célere), Maneco em segundo mandato e eu com um pequeno grupo de apoiadores – Eroci Porto Pereira, Iolanda Silveira Dutra, Nilda Rita Silva e Rodolfo Junqueira Lopes – retomamos o projeto de mudança, agora com a inclusão determinante de sua coordenadora de Cultura, Sabrina Pereira Freitas.

Maneco moveu o sistema. Sabrina, determinada e criativa, com uma pequena equipe comandada por Rosane Rosa, pôs mãos à obra, buscando soluções. E lá está, para quem quiser ver, nossa sonhada Biblioteca Pública Municipal!

A inauguração ocorrerá em 27 de maio de 2019, data em que ficará marcada oficialmente a merecida homenagem póstuma a uma querida amiga. Com indicação do prefeito Maneco e do vice André, e em aprovação unânime no Legislativo, a biblioteca terá como patrona a educadora Maria Consuelo Saraiva Dias, ex-secretária de Educação desse governo municipal e diretora do Instituto Estadual de Educação Pereira Coruja em duas oportunidades.

“Um país se faz com homens e livros.”

“Temo o homem de um livro só.”

Quer conhecer o valor que uma cidade dá à educação e à cultura de seu povo? Visite sua biblioteca pública.

*Professora aposentada

Um comentário sobre “Vera Pinho: “Biblioteca e museu como devem ser”

  1. Belo texto da professora Vera Pinho, parabéns pela exitosa companha da separação das duas importantes entidades culturais.
    Um pequeno reparo à citação ‘temo o homem de um só livro’ , pelo sentido que ela tem de temer os religiosos, aqueles que leem um só livro, a bíblia. Esta citação ‘timeo hominem unius libre’ , se não estiver eu nadando no rio do olvido é de São Tomás de Aquino.
    Reitero, parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.